Autor desconhecido

Rosa de saron

Intro: Bm D Em

Solo:

E|---------------- (Repetição)
B|-7----7-8-7-5-7-
G|--7-7----------7
D|----------------
A|----------------
E|----------------


G
Acho que eu devo sofrer de um distúrbio
     Em
Eu enxergo e não consigo ver
           Bm                            D
Eu quero enxergar! Alguém transforme este lugar?
            G
Mas não há nada no país
                                 Em
Não há vontade de mudar, não há zelo, só há medo no ar
                   Bm  C#m      D  A9     Em
Se o povo não conhece a pró...pri..a  história
           Bm  C#m  D  A9     Em
está condenado a    re..pe..ti-la

                 Bm
Não quero acreditar!
      D                 Em           Bm
Até quando as mãos estarão tão fechadas?
      D                   Em
Até quando estarão nossos braços cruzados?
Bm  C#m   D     A9    Em    Bm  C#m  D     A9   Em
Há   um   lapso ao vento e há   uma fenda aberta,
                  Bm  D Em
é onde eu quero estar
G
Acho que eu devo sofrer algo estranho
       Em
Uma espécie de tragicômia
                     Bm                       D
Bem me quer! Mal me quer! A cômica e trágica flor vazia

        G
A nossa ordem é um exílio
                              Em
E o progresso é apenas um suspeito autor desconhecido
             Bm C#m  D    A9  Em                   Bm   C#m D  A9  Em
Tentando abafar um   caso an..tigo, vendendo uma idei..a   de a..lívio
               Bm
Eu quero perguntar:
          D                  Em             Bm
Por que não estender nossas mãos tão fechadas?
          D                  Em
Por que não descruzar nossos braços cruzados?
Bm  C#m   D     A9    Em    Bm  C#m  D     A9   Em
Há   um   lapso ao vento e há   uma fenda aberta,
                  G
É onde eu quero estar
    E                     Bm                 D
Poderia me apegar ao ego e abandonar este lugar
                G
Mas resolvi ficar um pouco mais
     Em                    Bm                Bm  D  Em
Quem sabe eu não provoque um incêndio por aí?

Solo: Bm  D  Em
               Bm
Eu Quero Perguntar
          D                  Em             Bm
Por que não estender nossas mãos tão fechadas?
          D                  Em
Por que não descruzar nossos braços cruzados?
Bm  C#m   D     A9    Em    Bm  C#m  D     A9   Em
Há   um   lapso ao vento e há   uma fenda aberta,
                   Bm         D Em Bm D Em
É onde eu quero estar

Solo Final:

E|----------------------------------
B|-10--8--7--5--7-------------------
G|----------------------------------
D|----------------------------------
A|----------------------------------
E|----------------------------------

    Contador de Cliques